Workshops de coaching

... para estagiários internacionais: A GLS oferece um coaching gratuito de 90 minutos a todos os estudantes fazendo um estágio em Berlim pela GLS.& Jochen é um das consultores.

 

Q: Qual é o seu histórico professional?

A: Ensinei alemão por muitos anos, trabalhei numa livraria e acabo de terminar o doutorado em literatura alemã. 

Quando acontecem os workshops de coaching na GLS?

Após as aulas, à tarde, e normalmente pouco antes dos estudantes terem suas entrevistas ou seus primeiros dias na companhia que os recebe em Berllim. Às vêzes só há um participante , às vezes 2 ou 3  de diferentes países e com experiências diversas. O que, na verdade, é melhor do que uma seção individual.

Por que? 

Por que os estudantes trocam experiências. Eles ouvem o que o outro estagiário diz sobre seu contexto professional, e realizam que tem que fazer varias perguntas para entender plenamente - como um empregador alemão, que não está familiarizado com as experiências do estagiário. Eles vêem, que um estágio é um dessafio para ambos.

Quem são os participantes dos workshops de coaching? 

Os participantes vem de países diferentes e tem históricos professionais diversos. As idades variam também - alguns acabaram de terminar o ensino médio, mas também me lembro de participantes de 40 anos ou mais, e que usavam os estagios como forma de reorientação professional. 

Como são os workshops?

Basicamente de caráter prático. Há também pontos teóricos - como por exemplo explicar para os estudantes que é um sinal de respeito à companhia, pesquisar na internet e coletar o máximo de informações possíveis sobre a empresa. Mas a maior parte do trabalho é prático. Eu escrevo no quadro perguntas que um empregador alemão com certeza fará:

  1. O que você fez até o momento, professionalmente?
  2. O que sabe sobre nós? Por que quer trabalhar conosco? 
  3. O que pode nos oferecer, quais as suas capacidades? 
  4. O que pretende fazer no futuro?

Obviamente escrevo todas estas questões em alemão, e faço todos os participantes escreverem suas respostas em alemão também. Não espero que  eles decorem suas respostas, mas peço que repitam várias vezes. Quero que eles saiam do workshop capazes de responder fluentemente em alemão.

Qualidades interculturais são parte do workshop?

Sim, são, mas em termos práticos. Às vezes estudantes falam de seus países de origem e perguntam se os costumes são os mesmos na Alemanha. Na França, por exemplo, parece ser comum, o empregador perguntar sobre características negativas ou vícios. Na Alemanha, um empregador não fará isto, neste ponto, posso tranquilizar os estudantes. A pergunta mais comum contudo, é sobre a aparência: como devo me vestir?

E o que você responde?

Que Berlim é bem informal, eles não precisam se vestir de forma especial. Venha como você é.

 

Jochen é um das professores de alemão da GLS: mais nos perfis dos professores.